sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Em grego eles se entendem

O campeonato grego, que não é um dos mais importantes a nível internacional tem este ano um motivo de interesse extra: os dois maiores clubes são treinados por portugueses. Leonardo Jardim no campeão Olympiacos e Jesualdo no histórico Panathinaikos. Por pouco que Sérgio Conceição também não se juntava a este rol e ia treinar o AEK mas o Presidente algarvio não deixou.

Uma coisa é certa, um treinador português vai ser campeão.

Para acrescentar ainda temos Fernando Santos como seleccionador grego. A sorte por vezes sorri aos audazes, e para bem do futebol grego, os dois treinadores das equipas que mais contribuem com jogadores para a selecção falam a mesma língua que o seleccionador, e neste caso não é o grego. 

No entanto, a polémica em torno de jogadores que chegam aos clubes lesionados da selecção também já chegou à Grécia e neste caso Pana e Piacos queixaram-se relativamente a esta situação. Apesar da nacionalidade ser a mesma, amigos amigos, futebol à parte.....

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

V de voltou o Veiga

As eleições no Benfica no próximo dia 26 prometem ser emocionantes. Vieira recandidata-se a mais um mandato. Quase dez anos depois e com apenas dois campeonatos no bolso, o actual presidente tem aqui a sua ultima oportunidade para quebrar a hegemonia do FCP. Se assim não for, os dragões irão mesmo ultrapassar o Benfica em número de campeonatos nacionais, objectivo de Pinto da Costa. Tendo em conta que não se vislumbra mais nenhum candidato a vencer o campeonato, que não estes dois; os dois Sportings ainda precisam de outros argumentos; caberá a Benfica e FCP a repartição dos titulos nos próximos anos.

Vieira conseguiu calar Moniz ao integrar o ex director da TVI na sua estrutura. Se as coisas não correrem bem, o próprio Moniz encarregar-se-à de ser uma voz crítica, até lá vai aprendendo algumas coisas. Contudo, Moniz pode tornar-se uma voz incómoda na estrutura benfiquista. Não só pelo seu passado de concorrente de Vieira mas porque não perceber muito de futebol.

Rui Rangel apareceu à ultima da hora. Para ser uma candidatura mais sustentada tinha de anunciar o seu intento á mais tempo, ou então está confiante que a nação benfiquista não vai dar mais uma oportunidade a Vieira. A apoiar Rangel está José Veiga. Sim, aquele que foi campeão em 2005 e depois foi-se embora, desatando a criticar Vieira. 
Veiga prometeu que voltaria e aí está ele. Não me parece que o titulo de 2005 tenha sido obra dele, até porque foi um campeonato conquistado com muita sorte à mistura. Além do mais, o Benfica não precisa da figura de director desportivo. Veja-se o caso do Sporting....................
Tem de ser o Presidente a mandar no futebol, estando no entanto rodeado de pessoas que o aconselhem de forma correcta mas que não apareçam. Que estejam nos bastidores para que não haja problemas de comunicação entre equipa técnica e Presidente. Tem de ser o próprio Presidente a estabelecer essa conexão com o treinador. É por esta razão que Rui Costa agora mal se vê.....

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Melga e Enzo, apostas de risco ou de futuro?

No final do jogo com o Beira Mar, Jesus afirmou que o lugar de Enzo Perez é no meio e não na linha.
O jogador não gosta muito de jogar ali, mas o treinador é que manda. Tal como Melgarejo, trata-se de uma adaptação de Jesus que se tornará numa solução definitiva, isto independentemente se o Benfica for ao mercado em Janeiro para colmatar estas duas ausências, mas tendo em conta as declarações de Vieira relativamente ao investimento, o mais provável é que não haja reforços na reabertura do mercado.

Contrariados ou não, a verdade é que tanto o paraguaio como o argentino vão ter de se sacrificar em prol da equipa.
Para já, a equipa tem funcionado se bem que haja uma certa limitação em termos de posicionamento no meio campo, o que é normal. No entanto, os grandes testes ainda estão a caminho, bem como o carrosel de jogos. E com o acumular da época vem mais cansaço. As únicas alternativas às duas teimosias de Jesus são de dubia qualidade e em relação ao meio campo só mesmo recorrendo à equipa B.

Vai o Benfica arriscar e jogar com adaptações e jovens da formação? Só mesmo lá para Janeiro é que sabemos mas as vendas de Javi e Witsel ao mesmo tempo significam uma nova política em termos de contratações. Há que apostar na prata da casa e rezar para que funcionem. No entanto, isto poderá custar o lugar do actual treinador. Resta saber se Jesus concorda com o novo alinhamento de Filipe Vieira.


sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Feitiço virou-se contra o feiticeiro

Sá Pinto já não é treinador do Sporting. O coração de leão deixou de bater. Não agora mas em Maio ultimo aquando da perda da Taça de Portugal. Sá Pinto mostra muita raça mas tem pouco conhecimento técnico-táctico. Nestes últimos meses isso notou-se bastante. O leão tem ainda de conhecer os bastidores do futebol.
A sua ascensão foi rápida mas a queda veio a revelar-se ainda maior. Não tendo tido um percurso normal dentro do futebol, Sá Pinto vai ter de escolher um clube menor para relançar a carreira.

Quem se deve estar a rir é Domingos. O antecessor de Sá Pinto sofreu com as investidas de Sá dentro do clube. Agora o feitiço vira-se contra o feiticeiro. 
Sá durou 8 meses à frente da equipa leonina. Depois de ter falhado como director desportivo, a sua carreira como técnico no Sporting acabou cedo demais. Tão cedo Sá não volta a Alvalade como membro da familia leonina....

O próximo senhor que se segue é Oceano. Mais um homem da casa, mas desta vez de forma interina. Até encontrar um sucessor de Sá Pinto, Godinho Lopes ainda vai sofrer algumas desilusões. O mais certo é que no próximo ano haja eleições antecipadas, até porque a cabeça de Sá não é a unica que devia rolar.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

A primeira mão cheia

Com as primeiras 5 jornadas realizadas, já se pode fazer um primeiro balanço do campeonato.
A primeira é que Benfica, FCP e Braga estão num nível muito superior aos demais adversários. Nota-se que existe uma grande diferença entre estes três e os restantes 13. No entanto, a diferença entre os três é diminuta. O Sp.Braga conseguiu reduzir as distâncias até por força das ausências de Hulk,Witsel e Javi que obrigam FCP e SLB a mudarem a forma de jogar. Os bracarenses estão consolidados.

Depois destes três clubes, vem a restante armada com a Académica no quarto lugar. Este equilibrio no meio da tabela prevê-se equilibrado até final, restando saber que equipas irão descolar da confusão. Académica, Maritimo, Paços de Ferreira e Estoril parecem os melhores de entre os piores. 

Quanto ás restantes equipas irão mudar mudar de posições ao longo do campeonato mas sempre com o pensamento na manutenção. De realçar a fraca competitividade mostrada por Guimarães e Nacional. 

Em relação ao Sporting ninguém sabe por onde andará. Se na luta pelo titulo, se a lutar pelo quarto lugar ou no meio da confusão. Já perdeu 9 pontos em 15 possíveis, mas podiam ter sido mais. Se o Gil Vicente tivesse mais astuto e se o árbitro de sábado não ajudasse os leões ao ter expulso o canarinho Gonçalo Santos. E vem aí o FCP.......