segunda-feira, 25 de junho de 2012

Cair sempre nos Penalties

É a sina dos ingleses. Em 6 jogos relativos às fases a eliminar nas grandes competições perderam sempre nos penalties. A unica excepção foi em 96, aquando da vitória sobre a Espanha nos Quartos de final, só que esse feito é abafado pela eliminação nas meias aos pés da Alemanha também por grandes penalidades.

A mesma situação repetiu-se ontem, em 2006 frente a Portugal, em 2004 também frente a Portugal, em 98 frente à Argentina, o caso do Euro 96 e no Mundial 90 frente à Alemanha.

O curioso é que os ingleses ontem viam no pontape da marca de grande penalidade a unica forma de ganhar a uma Italia que foi superior nos 120 minutos de jogo. Só que o tiro saiu pela culatra.....

Também a Italia tem um historial negativo neste tipo de decisões, só que como desta vez tinha a Inglaterra pela frente, a vitória era mais que certa. Pirlo deu o mote...

terça-feira, 19 de junho de 2012

Michel, le peuple

Michel Platini deu uma opinião muito perigosa. Ao ter desejado uma final entre Espanha e Alemanha, o Presidente da UEFA lançou suspeitas para os próximos jogos, que vão ser os mais equilibrados dado tratar-se do começo do famoso "mata mata".
Se Espanha e Alemanha tiverem a mesma sorte que os bafejou no ultimo jogo da fase de grupos, em que a ajuda do árbitro poderia complicar o apuramento; então vamos ter um Europeu decidido. Estranho é que Platini não defenda a sua França que neste momento parece ser a selecção com mais possibilidade de contrariar os dois presumíveis finalistas.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Vitória de Bento

Portugal cumpriu o objectivo traçado e qualificou-se para os Quartos de Final do Euro 2012. Apesar de estar no grupo da morte, a Selecção nacional superiorizou-se a uma Dinamarca que tinha ficado à frente na fase de apuramento e uma Holanda vice-campeâ Mundial. No mesmo pote estava a Alemanha que tem o estatuto de vice-campeâ europeia.
Fui um dos criticos de Bento e desta selecção, mas após 3 jogos estou rendido à equipa nacional. É verdade que falta a Portugal um artista no meio campo que distribua o jogo e por vezes decida sozinho, livrando Ronaldo de alguma pressão que possa sentir, mas nesta equipa o 10 não tinha cabimento, porque Moutinho e Meireles são fundamentais para defenderem e partirem rapidamente para o ataque com a bola nos pés. Ora um 10 puro não conseguia fazer tantas viagens de ida e volta.
Apesar das dificuldades, Bento conseguiu ganhar a equipa ao apostar na manutenção de Postiga no segundo jogo, após algumas críticas de falta de eficácia do ponta de lança português, mas como ontem se viu o nosso homem golo é CR7. Aliás, Portugal nunca teve um homem golo, sendo que a distribuição dos golos sempre foi uma característica nas fases finais.
Uma palavra para o meio campo português que se tem comportado muito bem, sendo que Veloso-Moutinho e Meireles são a melhor tripla do Europeu a seguir ao meio campo espanhol.
Nesta primeira fase é preciso destacar Pepe, Moutinho, Nani e Ronaldo. Estes foram os quatro que estiveram em evidência na fase de grupos. É também notório que a equipa vai crescendo de jogo para jogo e à medida que vão sendo feitas correcções. Ontem notou-se que Van der Vaart não teve mais espaço depois do excelente golo que inaugurou o marcador no jogo de ontem. Insuficiente no entanto.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Nadal x 7

Enquanto a Europa e o Mundo se concentravam no Europeu que decorre na Polónia e Ucrânia, em Paris um marco histórico foi registado.
Nadal venceu o torneio Roland Garros pela 7ª vez, superando assim o recorde vitórias naquele torneio, por sinal o mais importante de todos os Grands Slams. A vitória foi conquistada frente a Djokovic que caso vencesse também faria história. No entanto, o espanhol conseguiu levar a melhor e continuar a sua caminhada....

sábado, 9 de junho de 2012

Ressabiamento

As criticas de Queiroz e Manuel José à Selecção Nacional não são novidade. Aliás, o segundo já havia criticado o primeiro antes do Mundial 2010. 
Queiroz nunca esquecerá a forma como saiu da Selecção. Mesmo não sendo Madail o actual Presidente, Queiroz não vai perdoar Paulo Bento e o seu grupo, porque segundo o previsto devia ser CQ a dirigir a selecção neste Euro 2012. O ressabiamento de Queiroz já não é de agora, já vem de há muito tempo. O actual técnico do Irão deveria aproveitar um possível encontro no Mundial do Brasil para se vingar. Mas não, preferiu a via do conflito através da imprensa. 
Já Manuel José tem contas a ajustar com o facto de nunca ter sido seleccionador. Esteve quase a ser mas nunca chegou a ser. Por essa razão, quem paga são os seleccionadores e todos os jogadores que vestirem a camisola das quinas. 
Hoje sabemos que 10 milhões estarão com a Selecção independentemente das opções tomadas. Menos duas pessoas : Queiroz e Manuel José estarão sempre à espera da derrota.

Um "amor" antigo de Salvador

Salvador viu Peseiro livre e arranjou uma forma de o conquistar. A contratação do ex-técnico do Sporting mostra bem a ambição que o Presidente do Sp.Braga tem para o seu clube. Também por esta contratação, se vê que Salvador não morria de amores por Leonardo Jardim apesar do bom 3º lugar. A questão é que Salvador viu em Peseiro a unica possibilidade de conseguir o ceptro de campeão. Jardim esteve quase lá mas falhou nos momentos decisivos e isso Salvador já não perdoa.
Peseiro trará qualidade de jogo a Braga. Curioso é Fernando Couto ser treinador adjunto depois de ter sido director desportivo do clube. Prepara-se mais um novo técnico saído de uma geração de ouro do futebol português.